Blog da Pands

27/10/2006

CHAPA QUENTE



Outro dia, no taxi.

- Sabe esse bigodudo aí?

Era um sujeito com um vasto bigode, retirava alguma geringonça do porta-malas.

- O que tem?

- Esse cara era chapeiro da padaria alí da esquina.

- Sei.

- Ia um vovozinho alí todo dia tomar café. O vovô passou uma cantada no chapeiro e levou ele pra casa. Moram juntos. Viu aquele carro?

- Vi.

- O vovô deu de presente pra ele. Tá na vida mansa, o bigode. Toda semana ganha um presente do vovô.

Outro dia, outro taxi. Não sei por quantas andava o papo furado que caiu na história do bigodudo. O taxista se impressionou.

- Puta merda, ganhou um carro?

- Viu só?

- É cada história.

E eu.

- Agora imagina, ter que encarar o vovozinho toda noite? Toda noite, encarar o vovô?

Deu um tempinho, aí o taxista disparou.

- Aí, maluco. Já imaginou, deitar na chapa quente, todo dia, das oito às seis?

Escrito por Caco Galhardo às 15h46

 ]  [ Envie esta mensagem ]

25/10/2006

NAS BANCAS

Na TRIP deste mês, saiu uma HQ minha de duas páginas. É o relato de uma viagem de três dias que fiz à bordo do barco do Greenpeace, no trecho Salvador / Recife, à convite da revista. Só pra ver onde a curiosidade leva o ser humano. Ou, estava numa crise filha da puta e achei que alguns dias em alto mar seriam o melhor remédio pra levantar o moral. Aí vai um trecho da HQ.



Obviamente, jamais poderia me dar bem em um ambiente em que se almoça ao meio dia e se janta às 18h30. Pensava que só minha avó jantava às 18h30. De qualquer forma, foi legal pela diferença. E o céu estrelado de Salvador, na madrugada em alto mar, fica pra sempre.




Na verdade, o que mais fiz foi ficar sentado no banquinho para fumantes no deck, batendo papo com um autêntico dinossauro hippie, o Rob, de Liverpool, que me matou de inveja ao contar que viu não sei quantos shows dos Beatles no The Cavern, em 1962, bem antes mesmo de Ringo Starr, sucesso, fama e o cacete.


"Ei, você sentou na minha cobra, sua vaca!"

Mas a melhor parte mesmo foi, depois de 72h de sacolejo maldito e muito Dramin, desembarcar em Recife e na companhia do meu bom amigo Davilson, tomar uma cerva com caldinho de sururu na Casa de Banhos, um bar de palafita sobre o rio, quando pude soltar, finalmente, “agora sim”! Cada macaco no seu galho.

Gostei de sair nessa edição, que estou na companhia dos manos do Beastie Boys. Tem uma entrevista bem legal com eles nas páginas negras.



Trip é ok. Na pior das hipóteses, no mínimo, sempre rolam uns peitinhos!

Pra saber mais sobre o que o barco do Greenpeace estava fazendo no Brasil, visite www.greenpeace.org.br/cidadeamiga, que é um projeto importante e legal pra caralho.

Escrito por Caco Galhardo às 14h48

 ]  [ Envie esta mensagem ]

23/10/2006

STRANGE DAYS INDEED



O melhor de tudo foi o recado que o Leon Cakoff passou na última quinta. O recado é o seguinte, o que precisamos mesmo em 2006, é de uma boa dose de John Lennon.

Não é à tôa que escolheu “Os Estados Unidos contra John Lennon” pra abrir a mostra de cinema. Está mais do que na hora de acabar de vez com a ressaca que deixou para muitos somente a imagem do hippie ingênuo cantando “Imagine” no pianinho branco. Acabar com a ressaca e resgatar imediatamente o espírito genial do velho John. Bota um post-it aí no computador: resgatar o espírito do velho John com urgência.

Que não dá mais pra ligar a tv e ver aquele bando de celebridades que não têm absolutamente nada a dizer. Popstar então nem se fala. Quero reforçar, absolutamente nada a dizer. Fotinho na revista Caras. De ver a molecada entrar na onda mais escrota achando mó legal. E dos quarentões também, na onda mais escrota achando mó merda, mas o que há de se fazer? De ver exposição de arte com legenda. Por aí vai. Como dizia o própiro John, “strange days indeed”!

Pior que não é nada demais. É só um cara que tinha o que dizer, tinha culhões pra isso e fazia as coisas de acordo com a sua cabeça. Só isso. Mas fazia com brilhantismo. Hoje em dia, nada mais moderno do que John Lennon. Tá na hora desse espírito voltar. O problema é que tá em falta, né. Vai Chegar? Sei lá, dá uma ligadinha antes. Obrigado, Leon!

Escrito por Caco Galhardo às 16h05

 ]  [ Envie esta mensagem ]